sábado, 19 de março de 2011

Constatação nº2

O mundo não sobrevive ao contrário:

As plantas não desnascem pra dentro do chão
As nascentes não chupam as águas de volta
Ninguém descaminha o ponteiro das horas
A palavra dita não é apagável

Então
Diante do irrevogável
Por que motivo há quem pense que amor
Pode ir embora?

Constatação nº1

Meu olho exige te ver
Ainda você, estrutura do meu cérebro
Crivo do meu juízo
Piso frouxo do meu mundo
De antagonismos breves
Ah! Que se danem as coisas nobres
Da vida
Não quero mais saber dos desgraçados
Não quero mais acompanhar notícias

Terremoto no Japão
Chuva em Santa Catarina
E você roubando a cena
Ainda...

Transubstanciação

A transubstanciação da matéria
Jamais neguei
Apenas por teu corpo eu existo
"O corpo de cristo..."
O corpo-pão
Se me atiro à deglutição
Da tua matéria indecifrável
Engulo à seco e sigo faminto
De algum sentimento palpável

Mas se alcanço o limiar do teu corpo
De cativa irresoluta
Sou barco atracado num porto
Por direito apenas meu

(E sou movido por alguma luta
Que só se luta e nunca se vence
E faz a fome de paixão crescer
Em extensão, sabor e vida)

E de toda a espécie de comida
A ceia que me traz é farta
Nos lábios onde se quedam asas,
Seios, mãos
Alguma amarga verdade faz ninho
Viçosa de qualquer sentido
Que é sangue na mão dos bandidos
Mas na boca dos aflitos
Vinho

Sobre o blog...

Vivo com Chronos uma relação de contemplação e medo, e à hora de matá-lo minhas mãos balançam: hesito. Meu fracasso é ser menor do que todas as possibilidades, o que é a mais pura condição humana. E numa luta desesperada contra o deus (ou a favor dele?) eu lhe oferto o que ainda me resta... Porque o tempo quer tudo, mas eu só tenho palavras.

Seguidores...

Sobre a dúvida...

"É-nos impossível saber com segurança se Deus existe ou não existe. Por isso, só nos resta apostar. Se apostarmos que Deus não existe e ele existir, adeus vida eterna, alô, danação! Se apostarmos que Deus existe e ele não existir, não faz a menor diferença, ficamos num zero a zero metafísico." - Albert Camus

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP