sábado, 13 de fevereiro de 2010

Agnose.

Deus,
Onde está
O Deus
Que melhore
A ânsia
Que me vem
Do estômago
E umedece
O esôfago
E amarga
A boca
E me deixa
Tonto
E me torna
Vil.

Onde mora o Deus?
Só quero saber
Se no escárnio teu
Se na minha morte
Se num DVD
Se no livro antigo
De um parnasiano
Se no olhar oblíquo
Da separação.

Só quero saber
Se esse Deus tem dó.
- Por que estou tão só
Nessa imensa várzea?
- Por que me atropelo
Nesse carnaval?
- Por que não sou elo
Preso no cordão?
Esse nó é frouxo
Nosso tempo é pó.

Só quero saber
Se ele me conhece
Se ele vem do sol
Se ele vem do mar
Se ele vai se rir
Quando eu me perder
Ou quando eu cantar
Ou quando eu falar
E ninguém ouvir:

Onde mora o Deus?

0 comentários :

Manifeste-se!


Sobre o blog...

Vivo com Chronos uma relação de contemplação e medo, e à hora de matá-lo minhas mãos balançam: hesito. Meu fracasso é ser menor do que todas as possibilidades, o que é a mais pura condição humana. E numa luta desesperada contra o deus (ou a favor dele?) eu lhe oferto o que ainda me resta... Porque o tempo quer tudo, mas eu só tenho palavras.

Seguidores...

Sobre a dúvida...

"É-nos impossível saber com segurança se Deus existe ou não existe. Por isso, só nos resta apostar. Se apostarmos que Deus não existe e ele existir, adeus vida eterna, alô, danação! Se apostarmos que Deus existe e ele não existir, não faz a menor diferença, ficamos num zero a zero metafísico." - Albert Camus

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP