quinta-feira, 6 de março de 2008

Aroma escasso.

Acontece que não sou o mesmo,
Isso é fácil de enxergar, eu sei,
Só esqueci como seguir a lei
E choro a esmo.


Pois cada passo meu, é um passo,
Que deveria ser na tua procura
Atrás do cheiro que há nas coisas bobas
Os móveis sujos, roupa escura.

Eu sei que sou confuso, eu,
Que ao me frustrar naquele novo encontro,
Às vezes olho pela fresta o breu,
Que insiste no meu sono.


E eu só quero mais um beijo, eu só,
Não quero mais sentir que o velho abraço
Desfez em pó...
Quero repor o teu aroma escasso.

0 comentários :

Manifeste-se!


Sobre o blog...

Vivo com Chronos uma relação de contemplação e medo, e à hora de matá-lo minhas mãos balançam: hesito. Meu fracasso é ser menor do que todas as possibilidades, o que é a mais pura condição humana. E numa luta desesperada contra o deus (ou a favor dele?) eu lhe oferto o que ainda me resta... Porque o tempo quer tudo, mas eu só tenho palavras.

Seguidores...

Sobre a dúvida...

"É-nos impossível saber com segurança se Deus existe ou não existe. Por isso, só nos resta apostar. Se apostarmos que Deus não existe e ele existir, adeus vida eterna, alô, danação! Se apostarmos que Deus existe e ele não existir, não faz a menor diferença, ficamos num zero a zero metafísico." - Albert Camus

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP